Pense no seu corpo como o corpo que tem hoje

Todo mundo tem aquele dia em que acorda, olha para o guarda-roupas e pensa: nenhuma roupa fica boa em mim.
Acontece comigo, acontece com você, acontece com quem é humano.

punyus

Naomi Watanabe (punyus.jp)

Mas vamos botar algumas coisas em prática pra ver se a situação melhora:

– Vamos parar de achar que existe roupa certa pra gente magra, roupa certa pra gente gorda. Se entrou em você e você tá se sentindo bem: qualé o problema, né não? E se vier gente apontando o dedo pra você tentando te rebaixar, mostre o quanto você tá bem com a roupa que tá usando. Não deixe que os olhares dos outros te influenciem. Quem tem que ficar incomodado com o que usa é você, miga!

– O tamanho da roupa é só um número. Não precisa sentir vergonha se você usa 52 ou se sentir superior porque usa 38. São números diferentes, feitos para pessoas com tipos diferentes de corpo. Cara, todo mundo tem suas características e se tá feliz com o corpo que tem, bora aceitar o tamanho das roupas. Eu, por exemplo, uso tamanho 48 para as calças, mas posso usar blusinhas de tamanho M. Algumas pessoas tem tamanho maior na cintura e menor nos braços. Tem gente que tem pouco peito e muita bunda.

– Só compre roupas que você amou só de ver, que tem vontade de ter. Mas gaste mais 5 minutinhos da sua paciência honrando e respeitando seu gosto, procurando peças variadas e que te deixem bem ao experimentar. Lembrando também que é bem melhor comprar uma peça de roupa nova quando a gente não tá desesperado por isso, porque bem sabemos que muito do que compramos é por impulso, daí já viu: ou não usa, ou não serve.

– Pense no corpo que você tem agora antes de comprar roupa. Aquela velha história de comprar roupa pra usar “quando eu emagrecer” a gente sabe bem que é um pouco de balela pra servir como motivação. Nem sempre, nem sempre… Pense que em comprar roupas com uma numeração menor você terá algo como um “fantasma” que só vai ocupar espaço no seu guarda-roupas e não vai ser útil pra você. Eu tenho peças que não servem em mim e ao invés de emagrecer (porque na real, emagrecer hoje não é uma prioridade minha), eu acabo ficando “mal” por não poder usá-las. Doe-as ou venda-as em brechós online, eu acho BEM mais vantajoso. Essas peças estão em nossos guarda-roupas há anos e hoje já nem fazem mais tanto o seu gosto assim… Você vai querer usar tudo isso hoje? Bem, eu duvido! Eu até tenho peças que cabem relativamente em mim, porém ficam um pouco apertadas. Às vezes caio na besteira de sair com uma delas e me arrependo, fico incomodada o dia todo.

– Tendência nem sempre é algo válido. E também pense na tendência como algo passageiro e talvez daqui a alguns meses você nem vai mais usar aquilo. Claro que a menos se você estiver bem naquela peça. A moda é algo que muda muito a todo momento. Você não é obrigada a seguir nada disso, se não quiser.

Beijo, :*
Nataly Munhoz

Comentários