Depoimento da semana: Eu gordelícia!

Gordura x Feiura. Acordar se achando feia pra tirar fotos ou gorda demais pra caber naquela roupa especial é normal. Mulheres se sentem sempre assim. 
Mas gostosa, gostosa pra nenhum pedreiro botar defeito, a gente acorda sempre!


Vamos ao depoimento da semana.




“Oi, prazer meu nome é Dani, e eu sou gorda! (por opção)

“Engorda que você consegue!”
É o que sempre respondo para as amigas magras que vem me perguntar como eu faço pra conseguir  ficar/conhecer caras tão legais assim, do nada…
Na verdade, não é o tamanho da roupa que eu visto que faz com que eu seja pior ou melhor que qualquer outra mulher, mas sim, a forma com que eu encaro a vida, e principalmente, uma coisa que é um problema prá maioria das mulheres, não me estressa nenhum pouco: O PESO!
Não é porque sou gorda, que sou mais ou menos bonita que alguém…
Não é por que sou gorda que não sou saudável
Não é porque sou gorda que não posso ser sexy…
Não é porque sou gorda que não posso ser … hum… pegadora… hauhauahau!
O fato de me aceitar tão bem me ajuda em tudo. Não há nada mais chato do que ver e ouvir uma gordinha (quase magra, ou pode ser magra mesmo, mulheres em geral) repetindo como um mantra sagrado, eu to gorda, preciso emagrecer, eu to gorda, eu to gorda…. Já dizia minha avó, quem quer vai lá e faz, não fica avisando! Também não há nada mais deprimente que a gordinha chegar, pedir um X-gordura com refri Light prá acompanhar. Cenas clássicas que todo mundo já presenciou ou protagonizou. Eu já fiz muito isso, emagreci tanto, e engordei tanto. Até que um dia, a médica me deu um sacode, e disse:
Daniela, você tem que decidir ou você vai ser magra, ou você vai ser gorda, ou essa oscilação de peso vai acabar com seu organismo. 
E ai nesse dia, eu caí em mim… meu, EU SOU GORDA!  Nessa mesma época eu entrei pro balé clássico, prá ter consciência do meu corpo, e ter leveza nos movimentos.  Aprendi também com um curso de palhaço, a olhar para os meus defeitos e aceit-alos de forma que eu possa rir deles.
Atualmente, me defino como uma gordinha, simpática, sexy, inteligente… no frio eu aqueço, no calor eu faço sombra e além disso, sou confortável!
Padrões de beleza inatingíveis, são coisas prá quem não tem o que fazer… e eu tenho uma coisa inadiável a fazer… curtir minha vida… com licença!”


Esse depoimento foi confeccionado com açúcar de confeiteiro por @Daninomundo 


~~


Se tudo ocorrer como planejado, sexta dormirei na casa da Nataly pra ela cuidar da minha cólica e pra gente comer muita gordice e gravar vídeos pra vocês!



Então, se você tem uma receita legal pra gente gravar mande pra gente!
Tem um depoimento gordines? Mande um e-mail também!
cinturalarga@gmail.com

Siga ou a gente come a última bolacha @cintura_larga 


E o regime continua =*

Comentários