Depoimento da semana: Aloka medieval

Viver a vida… É assim, um dia após o outro. 
A gente analisa padrões e se deprime.

Vamos ao depoimento da semana.


“Ao admirarmos pinturas do século XVI vemos apenas homens gordos, segurando coxas de frango, mulheres tão robustas que chegam a ter as bochechas rosadas porque isso era a moda daquela época.
Eu tenho a teoria de que o bonito para a estética é o mais difícil. Nos dias de hoje as mulheres tem que ser magérrimas, com seios fartos e bumbum empinado. Uma mulher com esse corpo no passado era a escrava, pobrezinha, que ficava lá na labuta enquanto os ricos enchiam o brioco de comida boa. O quadro muda exatamente porque hoje é muito mais fácil ser gordo do que magro. O que rico come? Dieta balanceada de produtos light/diet que fornecem o suficiente pro organismo, mas custam os olhos da cara. O que comem os pobres? Batatas fritas, coxinha, salsicha, lingüiça, carne, carne, carne, fritura, fritura, fritura.
O padrão de estética é movido pelo quão difícil será o resultado final. Pra você ser magro você tem que ir a um nutricionista, ir a academia e ter autocontrole. Porque vocês acham que eu sou gorda? Porque sou old school e gosto de viver nos outros séculos só de brinks? É porque o condimento mais barato que existe é o ÓLEO e com ele fazemos as coisas mais gostosas do mundo que são exatamente as coisas que deixam a minha barriga idêntica a uma pochete da Oakley!!!
 Abaixo a ditadura da moda! Se eu tivesse nascido naquela época Pedro Álvares Cabral teria se apaixonado por mim, ok?”
  Esse post foi patrocinado por Vanessa, Aloka do Cã (@vaneninha / http://www.oisoulinda.blogspot.com


~~

Esse sábado vamos juntar a muguegada e fazer cupcake na casa da Nataly, a outra escritora do blog que não escreve nada! Vamos gravar o vídeo da receia e postar aqui pra você,  amiguinha.

Se você tem uma receita legal pra gente gravar mande pra gente!
Tem um depoimento gordines? Mande um e-mail também!
 cinturalarga@gmail.com


O regime continua!
=*

Comentários